Concurso marca o Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes

O encerramento da campanha “Faça Bonito” foi realizada nesta sexta-feira (18) no Centro de Cultura, data em que é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual Contra Crianças e Adolescentes, o evento é resultado de um trabalho de orientação de crianças e adolescentes nas escolas do município de Governador Nunes Freire.


Na ocasião  foi realizado um concurso de redação que escolheu e premiou quatro alunos do ensino fundamental com o tema Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes. A melhor redação foi a da aluna Ana Paula, da Escola Alcino Gomes – Anexo I.

Todos os anos é feito um trabalho de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, desenvolvido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). 

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!

CMDCA e CREAS realizam passeata no Dia Nacional da Luta Contra o Abuso sexual de Crianças e Adolescentes

Em função do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) realizou na manhã da última sexta-feira (18) uma mobilização com o objetivo de conscientizar a população local sobre a importância de denunciar e proteger crianças e adolescentes de abusos sexuais. 
A concentração começou na Praça da Cultura, onde centenas pessoas partiram em passeata pela avenida até o Centro de Cultura, em frente à Câmara Municipal, onde houve varias apresentações de alunos e a premiação da melhor redação sobre o tema Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes.
Entre os participantes, estavam a Presidente do Conselho Tutelar Suzama Ferreira, a Presidente do CMDCA Fabiana Lopes, Conselheiros Tutelares de Maracaçumé, além de centenas de alunos e educadores da rede municipal de ensino, Projovem e servidores do Cras e Creas.
A ação integra outras ações pelo Brasil pelo Dia Nacional de Protesto contra a violência sexual.



Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!

CMDCA e CREAS realizam hoje palestra na Câmara de Vereadores

Mais uma vez a violência sexual contra crianças e adolescentes foi o tema abordado pela Psicóloga Klissia Novais. Desta vez, a palestra foi realizada na EEF Alcino Gomes.
Estiveram presentes a Assistente Social Werllayne Amorim, Orientadores Sociais Wender Rocha e Fabiana Lopes (Presidente do CMDCA) e os conselheiros Antônio Gonçalo e Marcos Leite.
Ainda o Enfermeiro Sansão esteve ministrando uma palestra sobre sexualidade.

As ações são realizadas pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e fazem parte das atividades da Semana de Combate a Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que tem como slogan “Faça Bonito – Proteja nossas Crianças e Adolescentes”.

Nesta quarta-feira (16), a partir das 16h, será realizada uma palesta com o Promotor Hagamenon Azevedo no prédio da Câmara Municipal de Vereadores. Espera-se ainda a presença dos vereadores e do Delegado Ricardo. 

O evento encerrará o clico de palestas, que acontece desde  semana passada.

A culminância da semana será a passeata, dia 18 de maio, com alunos da Escola Alcino Gomes – Anexo I (Riod) e encerrará no Centro Municipal de Cultura.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!

CMDCA e CREAS realizam palestra no CE Profº Hamilton Werneck

O Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Governador Nunes Freire realizaram uma importante palestra nesta quinta-feira, 10 de Maio, no CE Profº Hamilton Werneck. 
A Psicóloga Klisia falou sobre violência sexual contra crianças e adolescentes, os canais de denúncias disponíveis e sobre os obstáculos no enfrentamento do problema.

A palesta contou com a presença de cerca de 200 alunos. Alguns professores e funcionários da escola também estiveram presentes. 

O tema da palestra é bastante polêmico. A violência contra crianças e adolescentes sempre esteve presente na história da humanidade, e é atualmente considerada um grave problema de saúde pública no Brasil, constituindo a principal causa de morte a partir dos cinco anos de idade. Ela se expressa na forma de maus-tratos físicos, psicológicos, sexuais, econômicos ou patrimoniais, abandono e negligência, causando danos ainda pouco dimensionados.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!

ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA SEXUAL

Na tarde de quarta-feira (18/05) aconteceu a culminância da Semana de Enfrentamento à Violência Sexual contra criança e adolescente.

Realizado pelo Conselho dos Direitos da Criança e Adolescente e Conselho Tutelar, a Semana de Enfrentamento à Violência Sexual teve também a parceria do Ministério Público, CREAS, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde, Secretaria de Cultura, Secretaria de Assistência Social, Poder Judiciário e Prefeitura de Governador Nunes Freire, além da Associação Nunesfreirense de Juventude/ CUFA Nunes Freire.

Com o objetivo de eliminar a exploração sexual contra crianças e adolescentes, a Semana de Enfrentamento à Violência Sexual teve diversas oficinas e palestras na cidade.

Estiveram presentes no evento o promotor André Alcântara e diversas autoridades municipais, além da presença de muitos alunos da rede estadual e municipal de ensino de Governador Nunes Freire.

Informações: www.jarivanio.com

Entidades educacionais elogiam protagonismo da UNE, UBES e ANPG na vitória do Pré-sal

Uma vitória do povo brasileiro, um importante legado para as futuras gerações, a possibilidade de reparar um atraso histórico. São frases que resumem um pouco o sentimento dos dirigentes de entidades educacionais que, na madrugada da quinta-feira (10), receberam a notícia sobre a aprovação da “emenda da UNE”

A emenda apresentada ao PLC 07/10 determina a aplicação de 50% dos recursos do Fundo Social do Pré-sal na educação. “É a vitoria da escola pública brasileira. Espero que a Câmara tenha sensibilidade para aprovar a emenda, assim como o presidente para a sancioná-la”, declarou o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Franklin de Leão. Para a entidade, que reúne as federações setoriais da educação pública, a aprovação significa “um avanço pra todos os brasileiros que precisam e tem direito a uma educação pública e de qualidade”.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee) vai mais longe ao afirmar que “a aprovação traz uma perspectiva de superação de um atraso histórico” em que se encontra o Brasil. Para a secretária de Comunicação Social da Contee, Clotilde Lemos Petta, a luta pela melhoria da qualidade do ensino é fundamental. “No diagnóstico que fazemos [da educação], o financiamento é prioritário”, arremata.

Já o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), que tem travado importantes batalhas contra o governo paulista para obter justo reajuste à categoria, “o financiamento da educação brasileira sempre foi o calcanhar de Aquiles, usado como justificativa para que não houvesse uma boa política educacional, com acesso e qualidade”. A opinião é da presidente da entidade, Maria Izabel Noronha. Bebel, como é mais conhecida, ressaltou ainda que a “emenda da UNE” também vai garantir recursos para a formação de mão-de-obra voltada à própria extração do petróleo nas camadas pré-sal. “Com a aprovação, sem dúvida nenhuma, o movimento estudantil sai muito vitorioso”.

Pré-sal para a educação foi bandeira na Conae

Falar de ampliação de recursos para uma área estratégica que é a educação soa como “política emancipatória, de soberania” dentro do movimento educacional. A mobilização dos estudantes pelos 50% dos recursos do fundo social do pré-sal para a educação não é uma novidade para as entidades de ensino. Essa reivindicação foi pautada durante a 1ª Conferência Nacional de Educação (Conae), realizada em março, e aprovada com bastante unidade (foto).

“A aprovação no Senado é uma vitoria da educação e foi uma resolução da Conae”, relembrou o coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, que atuou em conjunto com as entidades estudantis na Conferência. “O desafio agora é fazer com que a Câmara Federal reafirme a conquista. É fundamental que a Casa garanta uma boa bolsa de recursos para fundo social, e que de fato 50% sejam aplicados em educação”, apontou, preocupado com a clareza da redação do PL que cria o Fundo, para que os recursos não sejam pulverizados, perdendo a sua verdadeira finalidade.

A articulação dos estudantes na Conferência também foi destacada pela presidente da Apeoesp. “Os estudantes estão cada vez mais articulados com um movimento mais amplo da educação, a exemplo do que empreenderam na Conae. Os recursos do fundo do pré-sal são a possibilidade de efetivarmos as propostas que temos para melhorar a qualidade da educação no país”, disse Bebel.

Movimento estudantil como protagonista

As entidades estudantis de São Paulo também deram seu apoio às históricas irmãs UNE, UBES e ANPG, responsáveis pela mobilização que desde o ano passado vem sendo feita em defesa do Pré-sal e da educação brasileira.

“A conquista da UBES no Senado é reflexo de um trabalho desenvolvido cotidianamente para garantir educação de mais qualidade, focando o desenvolvimento Brasil”, disse o presidente da União Paulista de Estudantes Secundaristas (UPES), Tarcisio Boaventura.

Para a União dos Estudantes de São Paulo (UEE-SP), a UNE, mais antiga representante dos estudantes brasileiros, escreve uma nova página da história ao aprovar os 50% do fundo social do pré-sal para educação. “A UNE deu continuidade ao seu legado de contribuições para o povo e à nação brasileira”, exaltou o presidente da entidade Carlos Eduardo Siqueira.

“O movimento estudantil teve enorme protagonismo na criação e aprovação da emenda, é uma conquista histórica da juventude, que está de parabéns!”, completou Daniel Cara.

Do Site da UNE:

http://www.une.org.br/