Bolsonaro: CPMF está fora da reforma

Do Antagonista

Jair Bolsonaro acaba de publicar a seguinte mensagem em sua conta no Twitter:

“TENTATIVA DE RECRIAR CPMF DERRUBA CHEFE DA RECEITA. Paulo Guedes exonerou, a pedido, o chefe da Receita Federal por divergências no projeto da reforma tributária. A recriação da CPMF ou aumento da carga tributária estão fora da reforma tributária por determinação do Presidente.”

Diante de derrota, Bolsonaro revoga decreto de armas e edita nova versão similar

Diante de uma provável derrota no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e decidiu revogar, nesta terça-feira, dois decretos que facilitavam o direito ao porte e à posse de armas de fogo no Brasil, publicados em maio, e alvos de fortes críticas e questionamentos legais. Em edição extra do Diário Oficial da União, o presidente anulou as medidas e editou outros decretos com teor similar.

O presidente não desistiu, no entanto, dos pontos mais polêmicos do pacote pró-armas, uma de suas principais promessas de campanha. Para aprová-los, Bolsonaro resolveu enviar ainda um projeto de lei (PL) ao Congresso que altera o Estatuto do Desarmamento sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o sistema nacional de armas e a definição de crimes. Dessa forma, todas essas medidas só passarão a valer caso sejam aprovadas tanto por deputados como senadores. Os detalhes do PL não foram revelados ainda.

Jorge Oliveira, o novo ministro da Secretaria-Geral, será um dos responsáveis pela elaboração do texto. Ele esteve no Parlamento, nesta terça-feira, ao lado do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. “Nós reunimos tudo que estava no decreto, colocamos no Projeto de Lei e entregamos para o Parlamento trabalhar. Objetivamente é isso. O teor [entre decreto e PL] é semelhante”, afirmou o chefe da Casa Civil.

El País

Bolsonaro veta bagagem gratuita em voos domésticos

Jair Bolsonaro acaba de vetar a gratuidade das bagagens em voos domésticos ao sancionar a medida provisória que abre 100% do capital para as companhias aéreas estrangeiras, informa a Folha de S. Paulo.

Na sexta, Bolsonaro disse que avaliava sancionar a íntegra da decisão do Congresso, e que as questão das bagagens poderia ser editada por uma nova MP, permitindo apenas as empresas de baixo custo cobrar pelo despacho das malas.

Estudantes convocam manifestação em defesa da educação amanhã na Deodoro

Estudantes, professores e a sociedade em geral que é anti-Bolsonaro farão manifestação amanhã, a partir das 15h, na Praça Deodoro, em São Luís. Outras cidades do Maranhão também já confirmaram o movimento.

O motivo para os atos desta quinta-feira, 30, é a defesa da educação e contra os cortes que o governo Bolsonaro está promovendo na área, sobretudo os destinados às universidades.

No último dia 15, as manifestações em defesa da educação já haviam movimentado as ruas de todo o Brasil, e se mostraram vem maiores do que os atos realizados no último domingo pró-Bolsonaro.

Flávio Dino reage a Bolsonaro e afirma que no MA manterá “o respeito aos cursos de filosofia e sociologia”

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou, nesta sexta-feira (26), através de sua conta do Twitter, que sempre manterá “o respeito aos cursos de filosofia e sociologia”. Para Dino, “sem ideias e pensamento crítico nenhuma sociedade se desenvolve de verdade”, afirmou.

No âmbito estadual, sempre manterei o respeito aos cursos de filosofia e sociologia. Sem ideias e pensamento crítico nenhuma sociedade se desenvolve de verdade. E não haverá o bem viver que tanto buscamos como direito de todos.”

“Retorno imediato ao contribuinte”

O governador reagiu a um tuite do presidente Jair Bolsonaro afirmando que o MEC pretende descentralizar investimentos em “filosofia e sociologia” para “focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte”.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, quer “descentralizar” investimento no ensino das duas áreas para “focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como: veterinária, engenharia e medicina”.

Para Bolsonaro, os estudos de humanas não “respeitariam o dinheiro do contribuinte” e a educação deve servir para ensinar “leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa”.

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Da Fórum

Bolsonaro tem pior avaliação entre presidentes eleitos, diz Ibope

O Ibope divulgou nesta quarta-feira (24) uma nova pesquisa sobre a aprovação do governo Bolsonaro. A pesquisa foi feita a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e revelou que 35% dos brasileiros aprovam os primeiros quatro meses do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com o Ibope o índice ótimo/bom do governo Bolsonaro é inferior ao registrado no início de governo dos ex-presidentes Fernando Collor, com 45%, Itamar Franco, com 34%, Fernando Henrique Cardoso (FHC) no primeiro mandato, com 41%, Lula em seus dois mandatos, com 51% e 49%, e Dilma Rousseff no primeiro mandato, com 56%. O percentual de Bolsonaro supera apenas o do segundo mandato do FHC, com 22%, o segundo mandato de Dilma, com 12%, e o do Michel Temer, com 14%. (Veja)