Em dez meses, 79 mortes no trânsito foram registradas

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), 79 acidentes de trânsito com mortes foram registrados, de janeiro até outubro deste ano, na Região Metropolitana de São Luís. O município de São Luís teve o maior número de ocorrências, 62, seguido de Paço do Lumiar, com nove, e São José de Ribamar, com oito. A informação foi publicada no jornal “O Estado do Maranhão”.

O mês com maior número de ocorrências foi setembro, com 14 notificações, onze das quais foram notificadas como homicídio culposo, um doloso e outras duas mortes acidentais. O mês com o menor número de ocorrências foi junho, com apenas três casos. No ano anterior, o mês mais crítico foi agosto e o que teve menos casos, abril. As colisões são a principal causa de óbitos, com 36 casos, seguido de atropelamentos, 12. Centro, Maiobinha, São Cristóvão e Vila Palmeira, com três ocorrências cada um, são os bairros que mais tiveram vítimas de acidentes.

Mortes
Para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), os números de ocorrências, contudo, são bem maiores que os de mortes. Até agosto deste ano, ocorreram 2.504 atendimentos a vítimas de acidente de trânsito, somente em São Luís, ou 25% do total de chamadas atendidas. A média é de 11 acidentes por dia. Em 2013, no mesmo período, foram 2.551 atendimentos.

Mais de 60% das vítimas de acidentes de trânsito na Região Metropolitana de São Luís são motociclistas, com destaque para a colisão entre motos e carros, seguido de quedas de veículo e a colisão entre duas motos.

Dados da Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação assinalam que 44,8% das internações em suas unidades são de vítimas de acidentes de trânsito. Desses, a maioria são homens jovens e adultos jovens, solteiros e com escolaridade até o ensino fundamental. A média de idade entre os acidentados com motos é de 32 anos, a mais jovem entre todas as categorias. Idosos são as principais vítimas de fatalidades envolvendo pedestres. E, apesar das campanhas que vêm sendo realizadas, 27% dos acidentados em motocicletas não usavam o capacete.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Divulgado retrato falado de suspeito de ter assasinado jornalista Décio Sá

Do G1

A Secretaria de Segurança Pública divulgou nesta quinta-feira (31), 38 dias após o crime, o retrato falado do suspeito de ter assassinado o jornalista Décio Sá com cinco tiros, no dia 23 de abril, em um bar da Avenida Litorânea, em São Luís. 

De acordo com o retrato divulgado, o suposto assassino tem aproximadamente 28 anos, 1,70m, cabelo escuro e liso e olhos também escuros. 
O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, disse ao G1 que o retrato falado já estava pronto “há bastante tempo”, mas havia algumas providências que teriam que ser tomadas antes da divulgação. “Cada crime tem uma dinâmica específica. A polícia já tem esse retrato falado há algum tempo. Nós queríamos garantir a confecção de um retrato mais próximo da realidade. As testemunhas foram ouvidas várias vezes, para que não houvesse divergências”, explicou. 
Entenda o caso 
O jornalista Décio Sá foi morto a tiros por volta de 22h40, do dia 23 de abril, em um bar da Avenida Litorânea. Um homem entrou no bar, e efetuou cinco disparos contra Décio, que morreu no local. O suspeito fugiu com a ajuda de um motociclista, que o esperava do outro lado da avenida. 
Qualquer informação que leve ao paradeiro exato do homem que matou o jornalista Décio Sá terá como recompensa do Disque-Denúncia a quantia de R$ 100 mil. 
As informações deverão ser passadas ao Disque-Denúncia, pelos telefones 3223-5800, na capital, e 0300 313 5800, no interior do Estado. Não é necessário se identificar.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!