Quem acerta todo o Enem não tira nota 1.000; entenda como é o cálculo

Mais de 7,1 milhões de estudantes farão neste sábado (26) e domingo (27) a maior edição Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), um número recorde para concursos e vestibulares brasileiros. Porém, ao contrário dos processos seletivos tradicionais, as provas de múltipla escola do Enem são elaboradas segundo uma metodologia que vai além da simples soma de acertos das questões. Chamada de Teoria de Resposta ao Item, ou TRI, a metodologia confunde muitos candidatos acostumados com outros vestibulares, mas é considerada pelos especialistas como a forma mais adequada de avaliar um grande número de estudantes.

Uma das principais dúvidas sobre a TRI é o fato de que é impossível o aluno tirar nota 1.000 na prova de múltipla escolha (na redação, isso é possível). Por meio dessa metodologia, mesmo que o aluno acerte todas as 45 questões de cada prova, sua nota nunca será 1.000. Da mesma forma, um candidato que erre todas as questões não acaba com a nota zero (ou, no caso do Enem, a pontuação mínima, que é 200 pontos). Isso acontece, segundo Tadeu da Ponte, professor do Insper, porque a nota não retrata o desempenho individual do candidato, mas a posição que ele ocupou na escala de proficiência onde todos os milhões de outros candidatos também são incluídos.


“A nota 1.000 é como se fosse o infinito da escala, e ninguém vai ter uma habilidade que nunca possa ser superada por outros”, diz Tadeu, que também é sócio-fundador da empresa de avaliação educacional Primeira Escolha. Mesmo que todos os candidatos acertassem todas as questões, explica ele, a nota média seria próxima de 1.000, mas a nota 1.000 é uma meta jamais alcançável.
Renato Júdice, professor e diretor acadêmico do Uno Internacional lembra que “as escalas de proficiências são como uma reta numérica, ou seja, os números representam posições”. É por isso que, ao divulgar o resultado do Enem, o Ministério da Educação também informa as notas máxima e mínima de cada prova –são elas que indicam os candidatos mais proficientes e os menos proficientes.
Essa escala, segundo ele, é uma forma “poderosa” de avaliação do candidato, pois as diferentes posições na escala indicam os diferentes níveis de proficiência. Quanto mais próximo da nota mínima, menos se pode confiar que o estudante domina os conhecimentos exigidos na prova, assim como a previsão do tempo indica os diferentes níveis de frio e calor na escala Celsius.
Você pode tomar decisões pedagógicas [com base na nota do Enem] assim como toma a decisão ao arrumar uma mala com base na temperatura.”
Isso pode parecer injusto, a princípio, com alguém que tenha acertado muitas questões. Porém, o professor Tadeu afirma que, se um exame com 7 milhões de candidatos os avaliasse apenas na porcentagem de acertos nas 180 questões totais das provas, haveria um número muito grande de empates que colocariam no mesmo nível pessoas que, na realidade, apresentam proficiência diferente.
Para explicar essa diferença, ele dá como exemplo uma fita métrica marcada apenas como centímetros, que seria o vestibular tradicional, e outra, mais detalhada, que também mede os milímetros. Se a prova medisse a altura dos candidatos, com a primeira fita métrica haveria muitos deles empatados em 177 centímetros, por exemplo. Mas, usando a fita métrica com milímetros, seria possível perceber que alguns são mais altos que outros. “A TRI pega fita métrica de milímetros”, explica Tadeu.
É impossível calcular a própria nota
Como o cálculo da nota de um aluno no exame não depende só de seus acertos, os candidatos do Enem reclamam que é impossível calcular sua própria nota comparando as respostas com o gabarito oficial e, quando chega o resultado, criticam o fato de colegas com números semelhantes de acertos terem recebido uma pontuação diferente.

“O Inep não quer contar quantas questões o aluno acerta, quer saber a competência do aluno em matemática, em linguagens, em várias áreas”, afirma o professor Renato. Júdice explica que, além da quantidade de questões certas em relação ao total, o Enem também avalia quais questões o candidato acertou, quais questões ele errou e quais foram as respostas dos outros candidatos para as mesmas questões.
Para fazer isso, o Inep “calibra” todas as questões do Enem antes de elaborar as provas em eventos conhecidos como pré-teste, quando as questões são aplicadas a centenas de alunos e o resultado indica seu grau de dificuldade a partir da porcentagem de acertos. Quanto menos alunos acertarem a questão, mais difícil ela é.
Assim, o exame se torna “comparável”. Isso quer dizer que é possível comparar notas de candidatos de uma edição do Enem com as notas de outras edições, porque o nível de todas as edições é similar.
Questões com pesos diferentes
De acordo com os especialistas em TRI, não é só o nível de dificuldade das questões certas que determina a pontuação recebida pelo aluno. O valor que ele recebe em cada acerto é definido segundo o perfil de erros e acertos do aluno em toda a prova. A Teoria de Resposta ao Item, explica Tadeu, usa um modelo estatístico para categorizar os candidatos de acordo com seu padrão de respostas nas 45 questões.

Se o candidato acerta apenas as questões consideradas fáceis no processo de calibragem e apenas uma questão considerada difícil, o modelo estatístico reconhece uma probabilidade de que ele a acertou por acaso, e não pode ter domínio daquela área do conhecimento. Por isso, não é possível dizer simplesmente que questões mais difíceis valem mais, porque o valor de cada questão depende do perfil de cada aluno. O modelo funciona, segundo os professores, porque, estatisticamente, os alunos que acertam mais questões consideradas difíceis também acertam questões mais fáceis.
Então, a nota final vai depender do perfil do aluno (seu padrão de respostas dentro da escala onde estão todos os outros alunos) e do perfil da questão que ele acerta (seu grau de dificuldade calculado a partir do índice de acerto de todos os alunos).
“Quando tenho um conjunto de respostas não de um só aluno, mas dos 7 milhões, eu pego esse conjunto de respostas e rodo um software específico, que usa um cálculo computacional, para tentar estimar, com esse padrão de respostas, qual é a nota de cada um”, explica Renato Júdice. Segundo ele, a estimativa é feita em conjunto com um grupo como um todo, e leva em consideração o tipo de aluno e o tipo de questão, pois a metodologia permite conhecer cada questão que vai para a prova.
Tadeu da Ponte diz que a TRI consegue ser aplicada em provas que tenham a partir de 25 questões, aproximadamente. No caso do Enem, ele afirma que 45 questões em cada prova “é um número muito bom para fazer esse procedimento estatístico”. O motivo, segundo ele, é o fato de o Enem avaliar um espectro muito amplo de estudantes, “mesmo um aluno com baixa proficiência até aluno que está entrando em medicina”.

ESCALA DE NOTAS DO ENEM 2012
PROVA NOTA MÍNIMA NOTA MÁXIMA
Ciências humanas e suas tecnologias 295,6 874,9
Ciências da natureza e suas tecnologias 303,1 864,9
Linguagens e códigos e suas tecnologias 295,2 817,9
Matemática e suas tecnologias 277,2 955,2
Redação* 0 1.000
Fonte: MEC/Inep
*Como não usa a metodologia TRI, a prova de redação pode ter nota 0 ou 1.000 porque ela é calculada apenas com base no desempenho individual
Chutar X deixar em branco

Ainda que o programa de computador consiga detectar a probabilidade de o candidato ter chutado determinada questão, ele ainda recebe pontos ao acertá-la, mesmo que por acaso. Não são tantos pontos quantos receberia outro aluno com padrão de acertos diferente, mas ainda assim o candidato não é penalizado por chutar.

“Deixar em branco é errar”, afirma Tadeu. Ele explica que, ao chutar em uma questão que ele não sabe responder, o aluno tem 20% de chance de acertar. “Mas se eu deixar em branco tenho 100% de certeza que vou errar.”
Mas, para quem pretende tentar identificar as questões difíceis na hora de fazer a prova, os dois professores recomendam evitar perder tempo nessa tarefa, e se dedicar exclusivamente a responder todas as questões o mais rápido possível, mas com concentração.
“Mais importante do que ficar tentando adivinhar o nível de dificuldade [de cada questão] é monitorar o tempo em cada questão. Se tem que gastar três minutos em cada questão, e eu tô gastando dez em uma questão, então está errado, e corro o risco de nem conseguir ler questões que sei responder”, sugere Tadeu.
“Não adianta deixar as fáceis para depois, o aluno tem que estar bem preparado. O preventivo é o melhor remédio”, diz Renato.
Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Enem 2013 será aplicado neste final de semana; fique atento ao horário

Do Terra
Mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será aplicado neste final de semana. Criado pelo governo federal em 1998, o Enem é atualmente a principal porta de entrada no ensino superior. As provas serão aplicadas em todo o País a partir das 13h (horário de Brasília) – Terra, em parceria com o Cursinho da Poli, corrige as questões nos dois dias.
Por causa do horário de verão, que começou no último dia 20 nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o Brasil passou a ter três fusos horários, portanto o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo exame, recomenda atenção dos candidatos.
Veja os horários das provas em cada Estado

HORÁRIO DE BRASÍLIA
INÍCIO ÀS 13H
MENOS 1 HORA DE BRASÍLIA
INÍCIO ÀS 12H
MENOS 2 HORAS DE BRASÍLIA
INÍCIO ÀS 11H
Rio Grande do Sul Alagoas Acre
Santa Catarina Amapá Amazonas
Paraná Ceará Roraima
Minas Gerais Maranhão Rondônia
Espírito Santo  Mato Grosso do Sul
Rio de Janeiro Mato Grosso
São Paulo Tocantins
Distrito Federal Pernambuco
Goiás Pará
Piauí
Rio Grande do Norte
Sergipe
Paraíba
Bahia

















Em 18 Estados, os estudantes farão as provas em horário diferente do de Brasília, o que representa 3.528.114 de candidatos do total 7.173.574 inscritos. Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima terão a abertura dos portões às 10h e o fechamento às 11h pelo horário local. Em outros 14 Estados, os portões serão abertos às 11h e fechados às 12h, no horário local. Oito Estados seguem o horário oficial de Brasília.
Assim como nos últimos anos, serão quatro provas objetivas, contendo, cada uma, 45 questões de múltipla escolha, e uma redação. No primeiro dia, sábado, serão realizadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador. No segundo dia, domingo, serão realizadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos.
É obrigatória a apresentação de documento com foto no dia da prova. Os candidatos devem observar a data de validade do documento, que não pode estar vencida.
No dia do exame serão aceitos os seguintes documentos: Cédula de identidade (RG) expedida por Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal; a identidade expedida pelo Ministério das Relações Exteriores para estrangeiros; a identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por Lei tenham validade como documento de identidade; a Carteira de Trabalho e Previdência Social; o Certificado de Reservista; o Passaporte e a Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997.
O Inep informa que não serão aceitas Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, Título Eleitoral, Carteira Nacional de Habilitação em modelo anterior à Lei nº 9.503/97, Carteira de Estudante, crachás e identidade funcional de natureza privada, nem documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados, ou, ainda, cópia de documentos, mesmo que autenticadas.
Se o documento estiver vencido ou não for possível a identificação através da foto, o participante poderá realizar as provas, desde que se submeta à identificação especial, que compreende a coleta de dados e assinatura em formulário próprio. No caso de roubo, extravio ou perda, deverá ser apresentado o Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial e emitido há, no máximo, 90 dias da data de realização das provas e seja feita a identificação especial, com a coleta de dados e assinatura em formulário próprio.
Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados na página do Inep na internet até o dia 30 de outubro. Os participantes poderão acessar os resultados individuais da edição do Enem 2013, em data a ser posteriormente divulgada, mediante inserção do número de inscrição e senha ou CPF e senha.
O edital do Enem lista as proibições que, caso sejam desobedecidas, estão sob pena de eliminação. Fique por dentro de todas as regras para não correr o risco de ter a sua prova anulada:
O que não pode levar:
Não é permitido portar lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borrachas, livros, manuais, impressos, anotações e quaisquer dispositivos eletrônicos. Por exemplo: calculadora, celular, tablet, ipod, ipad, pendrives, mp3players, gravadores, relógios ou qualquer tipo de receptor ou transmissor de dados ou mensagens;
Não deixe nenhum objeto eletrônico no seu bolso. Se você levar algum desses objetos no dia da prova deverá guardar na embalagem que será fornecida pelo aplicador. Se for pego com eles durante a prova, ainda que não os esteja utilizando, poderá ser eliminado;
Também não é permitido usar óculos escuros, boné, chapéus, gorros ou viseiras;
Armas de fogo também estão proibidas na sala de prova, mesmo que o candidato tenha porte de arma;
A embalagem porta-objetos deverá ser lacrada, identificada pelo participante e mantida embaixo da carteira até a conclusão da prova.
O que não pode fazer:
O participante não poderá realizar qualquer espécie de consulta ou comunicar-se com outros candidatos durante as provas;
É expressamente proibido ao participante receber quaisquer informações referentes ao conteúdo das provas de qualquer membro da equipe de aplicação do exame;
Não será permitido ao candidato, durante a realização da prova, fazer anotações relativas às suas respostas em quaisquer meios;
O participante não pode deixar a sala antes de duas horas do início das provas.
O que não pode esquecer:
Assim que começar o exame, é importante conferir se não está faltando nenhuma página no seu caderno de provas;
As respostas das provas objetivas e o texto da redação deverão ser transcritas, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, nos respectivos cartões-resposta e Folha de Redação, que deverão ser entregues ao aplicador da sua sala ao término das provas;
As provas do Enem têm diferentes cores – conteúdo é o mesmo, o que muda é a ordem em que as questões aparecem. Não esqueça de marcar no cartão de respostas a cor do caderno de provas que você recebeu. Sem essa informação é impossível fazer a correção do gabarito que você marcou e a nota será zero;
Não se esqueça de assinar, nos espaços próprios, o Cartão-Resposta referente a cada dia de provas, a Folha de Redação, a Lista de Presença, a Folha de Rascunho e os demais documentos do exame;
Na capa do caderno de provas também estará escrita uma frase que você deve transcrever no cartão de resposta. Não esqueça de escrever a frase, caso contrário também será eliminado. Esse é um procedimento de segurança para conferir se a grafia bate com a da assinatura do candidato no documento de identidade.
Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Enem: Dos 66 eliminados no Enem 2012, 48 concluíram o ensino médio

Dos candidatos eliminados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012, a realidade está bem distante do que era imaginado. Foram 66 eliminados por postarem fotos da prova ou do caderno de questão na internet. Desses, 48 era concluintes ou já haviam concluído o ensino médio e estavam concorrendo diretamente a uma vaga para o ensino médio. 
Para a psicopedagoga Maria Irene Maluf, o episódio das eliminações do Enem mostra um descrédito na educação. “Há uma banalização da educação. Além disso, é uma atitude típica da idade de que é possível burlar tudo, que não existe penalidade”, diz ela. “É como entrar em uma festa sem ser convidado. Ele quer mostrar que é capaz de mostrar que o Enem é furado. E a rede social é onde ele está.” 
O pesquisador de comportamento jovem Daniel Gasparetti lembra que, apesar do tom de brincadeira que as fotos podem ter, esse público incorporou a internet à rotina. “Apesar de levarem a internet a sério, eles ainda a consideram um ambiente alheio às leis, inatingível pelas autoridades. Não imaginam que podem estar sendo observados e identificados”, diz 
Dados do MEC mostram que, entre os 66 eliminados, 24 não pagaram inscrição. Doze porque são concluintes de escola pública e, pelas regras, são isentos. Os 14 restantes já haviam concluído o ensino médio e declararam carência para obter a gratuidade. Metade dos desclassificados tem menos de 17 anos. Do total, dez têm mais de 21 anos, sendo que dois deles já chegaram aos 25. 
Fonte: O Estado de São Paulo


Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Gabarito Oficial do ENEM 2012 é divulgado pelo MEC

O Ministério da Educação e Cultura- MEC, divulgou no início da noite de ontem (06), o Gabarito Oficial das provas do Exame Nacional do Ensino Médio Enem 2012
A correção dos respectivos cadernos nos dois dias de provas [sábado 03 e Domingo 04], podem ser consultados na página eletrônica do Inep no endereço: http://enem.inep.gov.br/

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Blog divulga gabarito extraoficial do segundo dia de provas do ENEM 2012

O blog do Marcos Leite publica o gabarito do segundo dia de provas do ENEM no fim da tarde do domingo.

Alternativas corretas foram publicadas à medida que as questões eram resolvidas pelos professores do Anglo Vestibulares. 

Confira o gabarito completo:

Atenção: s/r = questão sem resposta 
PROVA AZUL (opção inglês)
91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105
A D D B B A A C A A A B A A A
106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
E B E D E A B E D D C E B E E
121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135
A C B C D D B A D E D A D A D
136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150
D E B D D E D A A D E D E A B
151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165
E A E E E E D C C B C A B A s/r
166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180
B D B E D B D B D D E C D B C
Opção espanhol:
91 92 93 94 95
A D A B C
PROVA CINZA (opção inglês)
91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105
A D D B B A A C A E B D D C E
106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
B E E E D E C D A B E A C B D
121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135
B A A A A D E D A A B A D A D
136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150
E A B E E E s/r B D A D E D D C
151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165
C B D E B D E C D B C A E E B
166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180
E D B D E D A D B D D C A B A
Opção espanhol:
91 92 93 94 95
A D D B B
PROVA ROSA (opção inglês)
91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105
B D B A D A A B A A C A E B A
106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
A A E B E E D D C A B E E D E
121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135
C D D B A A C B A D A D D E D
136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150
D C C B C A B A E A B E A E E
151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165
E E D E D A A D E D s/r B D D E
166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180
B D E C D B C B E D B D B D D
Opção espanhol:
91 92 93 94 95
A D D B B
PROVA AMARELA (opção inglês)
91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105
D B B A D A A A E B E B E E A
106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
D A D A A B D D C E D E C D A
121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135
B E A C B D B A D E D A A C A
136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150
A D E D E A B E E E D C C B D
151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165
E D A s/r B D C A B C D E B D A
166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180
E E D B D D E C D B C B E D B
Opção espanhol:
91 92 93 94 95
D D A B B

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Redação do Enem é sobre movimento imigratório para Brasil no século 21

Neste domingo, além da redação, os estudantes responde a questões de linguagens e matemática. Edson Junior / Terra
O Ministério da Educação (MEC) divulgou por volta das 13h deste domingo – horário de São Luís – o tema da redação da edição de 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
 “O Movimento Imigratório para o Brasil no Século 21″ foi a proposta apresentada aos estudantes na prova que teve início às 12h. Além da redação, os estudantes têm cinco horas e meia para responder a 90 questões de linguagens e matemática. 
Na correção da redação, cinco competências são avaliadas: domínio da língua portuguesa; compreensão do tema proposto; capacidade de selecionar e organizar ideias; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaboração de proposta para o problema abordado. 
Na hipótese de a nota do primeiro corretor ser de 640 pontos e a do segundo, 480 – diferença inferior a 200 pontos -, a nota final da redação desse candidato será a média aritmética das duas. No entanto, caso a nota de um corretor, na competência 1, seja 160 e a de outro, 40, a redação será encaminhada ao terceiro avaliador.
Se a terceira nota, nessa competência, se aproximar daquela atribuída por um dos dois corretores anteriores, não haverá necessidade da banca examinadora. A avaliação mais baixa será eliminada. 
O estudante terá nota zero na redação se fugir ao tema proposto, apresentar estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo, entregar folha em branco, com sete linhas ou menos, copiar os textos motivadores e reproduzir impropérios, desenhos ou palavras de desrespeito aos direitos humanos.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Veja o gabarito extraoficial do Enem 2012

O blog do Marcos Leite, divulga abaixo a correção das questões, que foram passadas aos milhares de estudantes que participaram da primeira etapa do Enem 2012.
O gabarito extraoficial (de sábado), que está sendo amplamente divulgado e considerado como certo, mostra claramente os quatro gabaritos de cores branca, amarela, azul e rosa. 

Observação: As respostas não representam o gabarito oficial do Inep, que será divulgado somente nesta quarta-feira (7).

Confira abaixo as respostas:
PROVA BRANCA
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15
A A B D E E E E E C E E B C E
16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
B E B A B E C E E E E E A B B
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45
E C A C D C D A A A A B E C E
46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
E D B B E C E E B E B C C E D
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75
A B D D E B A E B C B A E E A
76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
B D C B A C B C C B E B A C E
PROVA AMARELA
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15
C E B E C A E A A A B D D B C
16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
D E E E E E C E B D D A C D
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45
A A D A E E A B E A E D A E E
46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
C D A B D D A C E E D A B A E
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75
B E E A E C E A C B D D A B E
76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
B E B B A C E B E C C C D C D
PROVA AZUL
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15
E A D B A A B D C E B D D A E
16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
E E E C E B C D A D C E D A E
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45
E A B E A E A E E E C A C D A
46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75
76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
PROVA ROSA
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15
C E B D D A D A E E E A A A B
16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
D D B A B E A E E E E E C E B
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45
E C A C D C D A A D A E E C E
46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75
76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
C E


Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Saiba o horário das provas do Enem no Maranhão

Do G1
Alunos reforçam os estudos para as provas do Enem
 (Foto: Biaman Prado/O Estado)

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão aplicadas neste fim de semana às 13h, no horário de Brasília. No sábado (3), a prova terá 45 questões de múltipla escolha sobre ciências humanas e s 45 questões sobre ciências da natureza. No domingo (4), serão 45 questões de linguagens e códigos, que engloba português e inglês ou espanhol, e mais 45 questões de matemática. Ainda no domingo, os candidatos farão a redação.

O candidato só poderá entregar o gabarito e deixar a sala de provas após duas horas após o início do seletivo. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.

Horário
Em razão do início do horário de verão, os candidatos inscritos para o exame deverão estar atento em relação ao horário local de fechamento dos portões em cada Estado. Os portões serão abertos uma hora antes do início da prova, e fechados pontualmente no horário previsto no edital do Enem. Recomenda-se aos inscritos que cheguem aos locais de prova com uma hora de antecedência. 
No Maranhão, os portões das escolas onde serão aplicadas as provas vão ser fechados às 12h, no horário local, assim como nos Estados do Alagoas, Bahia, Ceará, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Para a realização, das provas o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente. Os gabaritos das provas serão divulgados no site do Inep.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

5,7 milhões participam do Enem neste fim de semana

Do portal Imirante.com
BRASÍLIA – Neste fim de semana, 5.791.290 estudantes brasileiros farão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. O teste marcado sábado (3) e domingo (4) é uma oportunidade para estudantes que querem ingressar em universidades federais ou faculdades particulares do país. 
Criado em 1999, o Enem ganhou mais importância há três anos, com a criação do Sistema Único de Seleção Unificada (Sisu). Por meio desse sistema, a nota obtida no exame passou ser usada por instituições públicas de ensino superior para ingresso de estudantes em substituição aos vestibulares tradicionais.
No caso das faculdades particulares, a nota no Enem é um dos critérios para obtenção de bolsas de estudo parciais ou integrais por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni). 
“Acho que o Enem dá mais oportunidade para muitas pessoas. É uma prova que, comparada aos vestibulares, é mais fácil porque considera muitos conhecimentos gerais”, avaliou a estudante Bárbara Albuquerque Faraco. Aluna do Colégio Setor Oeste, escola pública de Brasília, ela estuda quatro horas por dia para conseguir uma vaga no curso de comunicação social na Universidade de Brasília (UnB). “Estudo desde o início do ano, mas reforcei a carga nos últimos três meses. A vida de estudante não é fácil, mas sei que vai ter resultado.” 
Do total de universidades federais, pelo menos 45 já adotam o Enem para ingresso de alunos. Cada instituição tem autonomia para escolher a forma de aproveitamento das notas do Enem: como fase única, em substituição ao vestibular; como primeira fase ou para o preenchimento de vagas remanescentes, não ocupadas com o vestibular tradicional. 
Em algumas instituições, a nota do Enem é somada ao resultado do vestibular, e a média é usada para ingresso nos cursos superiores. 
A participação no exame também é pré-requisito para quem quer participar de programas de financiamento e de acesso ao ensino superior, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 
No sábado (3), primeiro dia de provas do Enem, os candidatos vão responder a questões de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. No domingo (4), serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias e de matemática e suas tecnologias. Além disso, no último dia do exame, o aluno fará a redação, que está no topo das preocupações dos participantes por representar 50% da nota total. 
 “Não estou nervosa, mas preocupada com o tanto que a prova será cansativa porque é muito comprida e é pouco tempo”, disse Yasmim Leite Neres Perna. Ela admite o cansaço com os estudos que foram intensificados nos últimos dias, tanto para o Enem e quanto para o vestibular.
“Espero que a prova do Enem seja mais tranqüila, mas acho que a parte da redação será mais rígida do que a do vestibular. Ainda não vi as mudanças nos critérios deste ano”, disse a estudante do Marista, escola da rede particular. 
A previsão é que os gabaritos do Enem sejam divulgados no dia 7 de novembro e os resultados gerais saiam no dia 28 de dezembro.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!

Locais de prova do Enem 2012 já podem ser consultados pela internet

Paula Laboissière 
Repórter da Agência Brasil 
Brasília – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) disponibilizou na internet a consulta aos locais de prova para os estudantes que vão participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Para acessar o cartão, é preciso informar o número do CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição. A senha pode ser recuperada no próprio site do Inep. Este ano, cerca de 5,7 milhões de estudantes devem fazer a prova, marcada para os dias 3 e 4 de novembro. 
Na última quarta-feira (10), os alunos inscritos no processo de seleção começaram a receber, pelos Correios, os cartões de confirmação de inscrição, que também trazem os locais de prova. O candidato que não receber o cartão e não conseguir imprimir o documento pelo site pode obter a informação por meio do telefone 0800 616161. A ligação só pode ser feita de telefone fixo ou público. 
Criado em 1998, o Enem avalia o desempenho dos estudantes ao fim do ensino médio e é utilizado como mecanismo de seleção para ingresso no ensino superior. 
Edição: Juliana Andrade

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil!