Agência do BB de Cantanhede é explodida por assaltantes

A ação criminosa foi praticada durante a madrugada desta sexta-feira (28) por cinco bandidos que explodiram caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil do município de Cantanhede.

Durante a fuga, os assaltantes armados levaram dois policiais militares como reféns. Mas horas depois foram deixados pelo bando na estrada de acesso a Matões do Norte.

Segundo informações locais, a quadrilha teria ido primeiro ao quartel da Polícia Militar da cidade para render os dois PM’s que estavam de plantão e mais o vigia do prédio. Eles foram algemados e colocados sem roupas na carroceria de uma S 10 de propriedade de um dos militares, e tiveram coletes e as armas, uma pistola ponto 40 e uma metralhadora em, roubadas pelos bandidos.

Mesmo com a explosão, o assaltantes não conseguiram roubar todo o dinheiro. Eles sabiam que a agência estaria amplamente abastecida por conta do pagamento dos servidores municipais de Cantanhede e Pirapemas nesta sexta-feira (28).

Depois de libertarem os reféns, os cinco integrantes da quadrilha seguiram na caminhonete roubada até a cidade de São Mateus onde abandonaram o veículo. De lá, o bando tomou rumo ignorado. Nenhum deles foi localizado pela polícia.

Veja abaixo como ficou a agência depois da explosão.

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.

TJMA determina intervenção no município de Cantanhede

Em sessão das Primeiras Câmaras Cíveis Reunidas do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), os desembargadores decidiram pela intervenção do Estado no município de Cantanhede, em razão de descumprimento de ordem judicial, mas sem afastamento do prefeito José Martinho dos Santos do cargo. O interventor a ser nomeado pela governadora do Estado terá o objetivo específico de reintegrar uma servidora ao seu cargo, ato descumprido pela administração municipal.
A sessão foi a primeira do desembargador José de Ribamar Castro no cargo. O novo membro do TJMA agradeceu à saudação de boas-vindas feita pelo presidente das Primeiras Câmaras Cíveis Reunidas, desembargador Jorge Rachid, e elogiou os colegas da Corte. “Eu tenho a impressão que vou aprender muito mais, já que chego aqui como aprendiz”, disse Castro.
A relatora da representação contra o município de Cantanhede, desembargadora Angela Salazar, teve o mesmo entendimento do parecer da Procuradoria Geral da Justiça, pela procedência da intervenção, tendo sido acompanhada no voto pelos demais magistrados.
Angela Salazar citou jurisprudências do Superior Tribunal de Justiça e do próprio TJMA, que demonstram o cabimento da intervenção em situações análogas.
A representação formulada pelo Juízo da comarca de Cantanhede se baseou no descumprimento da decisão que concedeu tutela antecipada, em mandado de segurança, determinando a reintegração imediata da servidora ao cargo de auxiliar de biblioteca.
Ao consultar o sistema de acompanhamento processual do Tribunal, a relatora verificou não haver notícia, na sentença, de que a decisão tenha sido cumprida, o que, segundo ela, configurou o nítido desrespeito do representado para com o Poder Judiciário.
A desembargadora determinou ainda que a decisão seja comunicada à governadora do Estado, para que baixe o decreto interventivo correspondente, nos termos do artigo 64, inciso VI, da Constituição Estadual. (Processo nº 425802013)
As informações são do TJMA
Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.